Categorias
Projetos

Mobile push notifications, o que são? como usar?

Se você é um usuário de aplicativos em seu smartphone ou tablet, provavelmente já deve ter recebido avisos em seu celular com lembretes, promoções ou qualquer outra notícia. Esses pequenos pop-ups que surgem na tela são conhecidos como Push Notifications.

Acompanhe os detalhes a seguir e saiba o que são e como usá-los em seu aplicativo.

O que são Push Notifications?

Push notification são pequenas mensagens recebidas pelo celular ou tablet e ao contrário do SMS, eles são enviados por algum aplicativo instalado no dispositivo móvel.

Eles costumam ser enviados junto com um som característico ou uma rápida vibração no dispositivo para chamar a atenção do usuário. Eles servem basicamente para interagir com o usuário de modo que ele não se esqueça de usar o aplicativo. 

Um exemplo muito comum é o aplicativo Duolingo que envia push notifications para o usuário sempre que ele passa um tempo sem usar o app. O mesmo vale para aplicativos de exercícios físicos, notícias, redes sociais entre outros.

Um ponto interessante do Push Notification é que essa tecnologia não exige que os dispositivos móveis estejam abertos para que a mensagem seja recebida. Assim, é possível receber os alertas mesmo quando a tela do smartphone está bloqueada e ao clicar na notificação, é possível ser redirecionado para o aplicativo.

Como usá-lo?

Os Push Notifications são muito vantajosos para quem possui um aplicativo e deseja manter seus usuários sempre ativos e engajados. A grande vantagem é que com este simples recurso é possível alertar, informar e até mesmo entreter o usuário.

No entanto, para que os Push Notifications sejam realmente eficientes, é fundamental saber utilizá-los de maneira adequada. Caso contrário seu push pode ser ignorado e seu aplicativo desinstalado.

Vejamos algumas dicas para usar os push notifications de maneira adequada e assim obter sucesso com os usuários do seu aplicativo:

  • Segmente seus usuários: Faça a segmentação do seu público para que suas mensagens sejam enviadas com contexto adequado. Procure separar o público por idade, gênero, o que fazem, o que compram, qual a frequência de uso do aplicativo, entre outros detalhes.
  • Personalize as mensagens: Procure personalizar as mensagens para cada público. Isso faz com que o seu aplicativo seja mais humanizado e desperte ainda mais a atenção do usuário.
  • Envie na hora certa: Horários inapropriados podem simplesmente irritar o usuário ou na melhor das hipóteses, podem impossibilitar a visualização da notificação. Procure descobrir os melhores horários para enviar suas notificações para os seus usuários e lembre-se que cada público poderá ter um horário específico.
  • Mensure os resultados: Procure estabelecer métricas em suas campanhas de push notification para avaliar a eficácia das mensagens.
  • Estabeleça metas como: quantidade de aberturas, quantidade de compras, itens inseridos no carrinho, entre outros detalhes que podem variar conforme as funcionalidades do seu aplicativo. Procure avaliar também a frequência com que o seu usuário passa a usar o aplicativo após o recebimento da notificação.

O número de desinstalações também é muito importante para que você possa analisar se a sua campanha de push notification realmente foi positiva.

Sem dúvidas os push notifications são excelentes recursos para engajar os usuários de um aplicativo e mantê-los sempre ativos. Mas conforme vimos, é preciso saber usar esta ferramenta para que os resultados sejam realmente positivos.

Gostou da dica? Então continue acompanhando nosso blog, descubra outras informações importantes como esta e conheça também alguns de nossos projetos!

Categorias
Projetos

Testes Alfa e Beta para aplicativo

Se você acompanha o nosso blog, sabe que estamos sempre falando a respeito de etapas importantes que ajudam no sucesso de um aplicativo. Hoje falaremos a respeito dos testes Alfa e Beta. Afinal, o que são e porque usá-los em um projeto de aplicativo?

Acompanhe os detalhes a seguir e confira mais sobre este assunto:

O que é Teste Alfa?

Os Testes Alfa são assim chamados por serem realizados no início, ou seja, próximo ao final do desenvolvimento do aplicativo e antes dos testes Beta.

Esses testes são realizados para verificar a aceitação do aplicativo, além de possíveis bugs antes do lançamento para os usuários.

Os Testes Alfa são realizados em ambientes de laboratório* e comumente são executados por funcionários internos que simulam usuários reais, realizando tarefas típicas no aplicativo. Nessa modalidade, problemas críticos ou correções podem ser solucionados pelos desenvolvedores imediatamente.

*Na Google Play Store já é possível realizar testes Alfa (e Beta) antes da publicação do app para os usuários finais. Neste caso, basta enviar convites para os interessados em suas contas Google+ para que eles possam baixar e acessar o aplicativo a ser testado.

O que é Teste Beta?

Os testes Beta de um aplicativo são realizados por usuários reais em ambientes reais e podem ser considerados como uma forma de teste de aceitação do aplicativo.

Neste caso, a versão beta do aplicativo é liberada para um número limitado de usuários reais para se obter feedback sobre a qualidade do aplicativo. Os testes Beta são fundamentais para reduzir riscos de falhas e fornecer maior qualidade do app por meio da validação dos usuários.

Geralmente as maioria das questões ou feedback coletados no teste Beta são implementados em versões futuras do aplicativo. Este modelo de teste é dividido em duas categorias:

Beta Fechado: Formato usado para testes com grupos pequenos de usuários (exemplo: uma empresa, um departamento ou usuários específicos). Caso o teste seja feito em um aplicativo já publicado em uma loja, somente os usuários do grupo receberão atualizações da versão.

Beta Aberto: Formato usado para testes com grupos maiores de usuários. Nessa versão de testes qualquer usuário pode participar e enviar feedback uma vez que o app estiver publicado na app stores.

Por que usar Teste Alfa e Beta?

Tanto o teste Alfa quanto o teste Beta possuem suas importâncias na busca pela qualidade de um aplicativo. Confira abaixo algumas razões para usar ambos:

  • Reduz o risco de falhas do aplicativo por meio da validação dos usuários.
  • Ajuda a melhorar a relação com o usuários, além de aumentar a satisfação com o  app.
  • Ajuda a fornecer uma melhor visão sobre a confiabilidade do aplicativo em sua fase inicial
  • Ajuda a detectar de maneira precoce erros em relação ao design e funcionalidade.
  • O feedback dos usuários durante a fase de testes não afetam a avaliação pública do aplicativo.

Sem dúvidas, os testes são etapas fundamentais para se obter um aplicativo de qualidade e de alta aceitação do público. Além disso, os testes dão maior confiança na hora de liberar publicamente o aplicativo para os usuários.

Nós da Dub Soluções somos especialistas no desenvolvimento de aplicativos e mantemos total ênfase nas etapas de testes, com o objetivo de desenvolver um aplicativo de sucesso. Portanto, se você pretende desenvolver um aplicativo para o seu negócio, conte com quem realmente está focado na qualidade para atender as expectativas dos usuários.

Gostou do post? Para ficar por dentro de mais notícias sobre desenvolvimento de aplicativos, continue acompanhando o nosso blog!

Categorias
Projetos

Lançamento de aplicativos: como fazer

Aqui no blog estamos constantemente abordando dicas e etapas para se ter um aplicativo de sucesso. Hoje abordaremos especialmente a fase de lançamento de aplicativos, tema este, que também pode ajudar a determinar o quão bem sucedido um aplicativo irá se tornar.

De maneira geral, somente uma boa ideia, um bom desenvolvimento e um bom design não garantem que um aplicativo tenha sucesso perante seu público e neste caso, uma boa estratégia de lançamento deve complementar todas as demais etapas para se alcançar o desejado sucesso.

Mas afinal, como fazer o lançamento de aplicativos? Confira a seguir algumas dicas importantes:

Desenvolva um bom produto

Este é o primeiro passo, afinal, de nada adianta ter uma ótima estratégia de marketing, se o seu aplicativo não corresponde às expectativas dos usuários ou simplesmente faz mais do mesmo.

Existe uma série de pré-requisitos para desenvolver um bom aplicativo, mas de maneira resumida, o seu app precisa suprir as necessidades do seu público e ir além do que já existe no mercado. Portanto, vale a pena trabalhar nesse aspecto antes de colocar qualquer plano em ação.

Conheça o seu público

Uma das tarefas mais importantes na hora de desenvolver um aplicativo é simplesmente ter conhecimento a respeito do público que irá usá-lo. Mas será que você conhece esse mesmo público na hora de fazer o lançamento do aplicativo? Você saberia dizer quais são os canais de marketing ideais para abordar esse público?

Se a resposta for negativa, então será necessário fazer um estudo mais aprofundado do seu público-alvo para criar uma estratégia de marketing assertiva e não desperdiçar dinheiro com canais que trazem pouco ou nenhum retorno.

A resposta neste caso, pode estar no objetivo do seu aplicativo e para isso você deverá se perguntar:

  • Quem são as pessoas que precisam do meu aplicativo?
  • Que tipo de marketing elas consomem (redes sociais, jornal, TV, blogs)?
  • Que tipo de linguagem devo utilizar para abordar o meu público?

Respondendo essas perguntas, você irá começar a ter uma visão melhor do seu público-alvo, ajudando também a criar uma melhor estratégia para abordá-los.

Invista em ASO

As lojas de aplicativos são os principais locais onde os usuários conhecem e baixam aplicativos, sendo que em alguns casos, mais de 80% do tráfego de um app vem dessas lojas. 

Mas para que o seu aplicativo se torne relevante e seja facilmente encontrado em lojas como o Play Store e Apple Store, é fundamental investir em estratégias de otimização para as pesquisas dos usuários que é conhecida como ASO.Confira aqui o artigo completo onde falamos sobre o que é a ASO e como você pode utilizá-la para o sucesso do seu aplicativo.

Colete feedback

Ao lançar o seu aplicativo no mercado, é importante que se faça a coleta de opinião dos usuários e que se possível, ela seja feita dentro do próprio app.

A coleta do feedback irá permitir ajustes para o lançamento de novas versões do aplicativo, ajudando a fidelizar atuais usuários e conquistar novos. Estar atento às opiniões de todos os usuários e trabalhar pela satisfação deles será um passo importante para o sucesso do aplicativo.

Antecipe o seu marketing

Não espere o lançamento do seu aplicativo para começar fazer o marketing. Em vez disso, crie uma estratégia de divulgação capaz auxiliar a sua equipe a lançar o aplicativo da forma correta.

Marketing de conteúdo e presença em redes sociais são alguns dos exemplos de ferramentas onde é possível fazer o marketing antes do aplicativo ser lançado, auxiliando também na coleta de opiniões e expectativas do público. Assim, quando o aplicativo for de fato lançado no mercado, o trabalho de divulgação será menor e os resultados poderão ser mais positivos.

Você também poderá utilizar a antecipação do marketing para convidar os usuários a baixarem o aplicativo assim que ele for lançado.

Analise a concorrência

Estude seus concorrentes para verificar suas estratégias de lançamento de aplicativos e veja o que sua empresa pode fazer para se diferenciar. 

Ferramentas como o App Anie e o SimilarWeb podem ajudar na hora de rastrear a concorrência e aumentar as chances de sucesso no lançamento de um aplicativo.

Diversas são as estratégias para se fazer o lançamento de aplicativos. No entanto, como se pode observar, existem pontos fundamentais em um lançamento que devem ser considerados.

Lançar um aplicativo vai além de simplesmente escolher um canal de divulgação e criar campanhas para download do app. É preciso se lembrar de que milhares deles são lançados diariamente e portanto, você precisará de destacar de alguma maneira.

Nós da Dub Soluções, somos especialistas no desenvolvimento de aplicativos e podemos ajudá-lo também na etapa de lançamento do seu app. Portanto, se sua empresa busca criar um aplicativo de sucesso, então conte conosco!

Gostou do post? Continue acompanhando nosso blog para conferir mais dicas para criar um aplicativo de sucesso!

Categorias
Projetos

O que é escopo? Qual a importância de um escopo bem definido

Em qualquer projeto que se queira iniciar, é fundamental identificar os objetivos a serem alcançados, além do caminho e os recursos que serão utilizados. Para o desenvolvimento de um aplicativo mobile também não é diferente e neste caso, é essencial criar um escopo do projeto.

Mas afinal, o que é um escopo e qual a sua importância ao desenvolver um projeto de aplicativo? Acompanhe os detalhes a seguir para saber mais sobre este assunto.

O que é um escopo?

De acordo com o dicionário, um escopo é basicamente o objetivo que se pretende atingir, é sinônimo de fim, propósito ou desígnio.

Quando se fala em desenvolvimento de aplicativos, é possível dizer que escopo é um conjunto de informações que define a abrangência do aplicativo, ou seja, limitando o que ele deverá ou não atender.

Um escopo serve também como ferramenta para desenvolvedores e clientes, uma vez que nele deve conter tudo o que foi ou não contratado para ser realizado. Ele é o ponto de partida para o desenvolvimento de um aplicativo e após a sua criação, é fundamental que ele seja gerenciado.

Por que ter um escopo bem definido?

A maioria dos insucessos em projetos de desenvolvimento de aplicativos está relacionada à etapa inicial, ou seja, a falta de um escopo, ou até mesmo a definição vaga ou incorreta dele.

Aqui na Dub Soluções, por exemplo, damos um grande foco na definição de um bom escopo para o desenvolvimento de aplicativos. Isso se faz necessário, pois se não soubermos com certeza o que iremos fornecer e quais serão os limites do projeto, então não teremos a possibilidade de entregar a solução adequada aos nossos clientes. 

Ou seja, se não realizarmos um bom trabalho na definição do escopo, o seu gerenciamento também acaba se tornando praticamente impossível.

Uma boa definição de escopo também serve de base para os demais gerenciamentos de um projeto. Em outras palavras, sem um escopo bem definido, fica difícil controlar custos, tempo e mudanças, tornando confuso para as partes interessadas os limites do projeto, as premissas, as entregas, entre outros detalhes importantes.

Sendo assim, quanto mais bem detalhado for o escopo do projeto, especificando os desejos e interesses do cliente e até onde o projeto deverá chegar, melhor será o andamento e maiores serão as chances de sucesso no final.

Alguns especialistas em gestão de projetos afirmam que o escopo é tudo. De fato essa frase faz bastante sentido dentro de um projeto de desenvolvimento de aplicativos, pois conforme vimos, sem um escopo bem definido, fica quase impossível guiar todas as etapas de desenvolvimento rumo ao sucesso e satisfação das partes envolvidas.

Portanto, se a sua empresa pretende desenvolver um aplicativo de forma tranquila e sem surpresas negativas durante e ao final do projeto, é bom ter um ótimo escopo e uma equipe profissional para dar andamento a ele.

E você, quer ficar por dentro de mais notícias sobre desenvolvimento de aplicativos? Continue acompanhando o blog da Dub Soluções!

Categorias
Projetos

Quanto tempo leva para desenvolver um aplicativo

“Quanto tempo leva para desenvolver um aplicativo? Demora muito para desenvolver um app?”

Essa é uma dúvida muito comum por parte de quem tem interesse em desenvolver ou tirar um projeto do papel e transformá-lo em aplicativo.

Afinal, quanto tempo demora para criar um aplicativo do zero? Acompanhe os detalhes a seguir para conferir a resposta!

Desenvolvimento de aplicativo: Quanto tempo demora?

Para começar, é preciso destacar que cada projeto de aplicativo é único, então jamais é possível estipular sempre os mesmos prazos para todos os projetos. Alguns aplicativos podem demandar mais tempo para o planejamento, já outros podem demandar mais tempo de programação, testes, design e assim por diante.

Outro ponto importante a ser levado em consideração é que o desenvolvimento de um aplicativo é dividido em etapas. Assim, se essas etapas forem bem planejadas, então é possível estipular um tempo mais preciso para a duração do projeto. Vejamos a seguir as principais etapas:

Planejamento e Design: Essa é a primeira etapa do desenvolvimento de um aplicativo. Nela, é realizada a criação do escopo, identificando as suas funcionalidades, criando protótipos e validando design.

Aqui na Dub, nós levamos em torno de 30 dias para realizar essa etapa, no entanto, em projetos mais complexos esse prazo pode se estender.

Desenvolvimento: Essa é a etapa mais técnica do projeto que consiste em dar vida ao aplicativo, desenvolvendo suas funcionalidades. Por ser uma etapa mais complexa, geralmente ela gira em torno de 60 dias, em média.

Testes: Uma vez tendo criado o design e realizado o desenvolvimento das funcionalidades do aplicativo, chega a hora de testá-lo. Nessa fase são realizados os testes necessários para que o aplicativo seja lançado sem bugs.

Nessa etapa também são feitas validações por parte do usuário para verificar a satisfação com o app. Essa etapa demora em média 30 dias, variando conforme a complexidade do projeto.

Lançamento: Após a finalização do aplicativo, chega o momento de lançá-lo ao mercado, deste modo, é realizada e publicação do app nas principais plataformas de aplicativos como Google Play e Apple Store.

Essas etapas podem parecer simples, mas as principais lojas de aplicativos costumam ser rigorosas com a postagem de aplicativos de alta qualidade e que atendam às suas políticas. (Neste artigo você pode conferir, por exemplo, os principais motivos de reprovação de aplicativos na Apple Store).

Além da divulgação do aplicativo nas lojas, nós da Dub também realizamos a otimização ASO para melhorar o posicionamento do aplicativo dentro das lojas.

A etapa de lançamento gira em torno de 1 a 30 dias conforme a complexidade do projeto.

Como se pode observar, o desenvolvimento de um aplicativo requer o seguimento de etapas, sendo que algumas delas naturalmente demandam mais tempo do que outras.

Na Dub Soluções, atualmente levamos uma média de 4 a 5 meses para a conclusão dos nossos projetos, dependendo das suas funcionalidades. Mas além de nos preocuparmos com os prazos dos nossos clientes, também focamos na qualidade do aplicativo.

Portanto, se você deseja tirar a sua ideia do papel, saiba que pode confiar na Dub Soluções para desenvolver o seu aplicativo com tempo e qualidade que irão superar suas expectativas.

E então, pronto para desenvolver seu aplicativo? Conte com a Dub Soluções!

Categorias
Projetos

Por que criar a persona para meu aplicativo?

Se você acompanha o nosso blog, já deve ter notado que o mercado de aplicativos tem se expandido de maneira expressiva em todo o mundo.

Diariamente são lançados novos projetos, onde alguns fazem muito sucesso entre os usuários e os demais, muitas vezes, são apenas testados e descartados rapidamente.

Mas porque será que muitos projetos de aplicativos fracassam mesmo com uma boa ideia? A resposta para essa pergunta pode estar na falta de criação de uma persona.

Acompanhe os detalhes a seguir para saber o que é uma persona e porque você precisa criá-la para o seu aplicativo!

O que é persona e por que criar uma para o meu aplicativo?

Persona é uma representação fictícia do seu cliente (usuário) ideal. Essa representação é criada com base em dados reais sobre o comportamento, características demográficas dos consumidores, motivações, dúvidas, preocupações, desafios, entre outros.

Criar uma persona é a maneira mais adequada de conhecer seu público-alvo em detalhes e conseguir focar esforços em criar um aplicativo que realmente atenda as necessidades desse público. 

Com a criação de personas é possível fugir do “achismo” pessoal, que muitas vezes é completamente diferente das expectativas do usuário real.

Abaixo temos dois exemplos simplificados de personas para que você possa entender o conceito. Note que temos duas personas completamente diferentes e neste caso, seria difícil criar um aplicativo atender as necessidades dos dois públicos.

Persona 1: Bruno, 18 anos estudante no ensino médio.Mora em São Paulo/SP e atualmente está tentando decidir qual carreira seguir.Gosta de jogos online e tem grandes afinidades com computadores, internet, smartphones e demais tecnologias.Tem dificuldades para se concentrar nos estudos, mas ama aprender coisas novas.
Persona 2: Joana, casada 65 anos, dona de casa com 2 filhos adultos.Mora Franca/SP e cursou até a 8 série.Possui pouca afinidade com a tecnologia, mas recentemente ganhou um smartphone dos filhos e começou a se interessar muito por alguns aplicativos.Se interessa por assuntos relacionados à saúde, artesanato e culinária.

Tendo isso em mente, agora fica mais fácil entender o motivo de muitos aplicativos fracassarem mesmo com uma boa ideia, certo? 

Em outras palavras, a falta de criação de uma persona impede que o projeto seja focado em um público específico, fazendo com que o projeto acabe não sendo ideal para nenhum perfil de usuário.

Importante: Os exemplos citados acima estão longe de serem a representação adequada de personas e neste caso, é essencial se aprofundar em detalhes na hora de criá-las. Confira aqui algumas dicas importantes para esse processo.

Vantagem de ter uma persona:

Agora que você já sabe o que são personas e qual a sua importância para um projeto, confira a seguir algumas vantagens de criá-las para o seu aplicativo:

  • Ajuda a evitar o fracasso do projeto, uma vez que o aplicativo terá mais chances de aceitação por parte do público para o qual foi desenvolvido.
  • Ajuda você a saber precisamente com quem está falando, facilitando assim na hora de se comunicar o seu público.
  • Facilita na hora de criar uma estratégia ASO, pois é possível conhecer as principais palavras-chave que os usuários irão buscar nas app stores para encontrar o seu aplicativo.
  • Usuários mais satisfeitos se resume em melhores avaliações do seu aplicativo e consequentemente em mais downloads.
  • Ajuda na hora de explorar melhor os interesses do seu público e lançar atualizações importantes no seu aplicativo.

Criar um aplicativo de sucesso não tem nenhuma relação com a sorte ou apenas com uma ideia inovadora em mente. E como você pode observar, é essencial conhecer o seu público antes de iniciar qualquer coisa.

Aqui na Dub Soluções nós não abrimos mão da fase de criação de personas. Portanto, se você tem uma ideia para um aplicativo, mas não sabe por onde começar, entre em contato para que possamos te ajudar da forma correta!

Ficou com alguma dúvida sobre a criação de personas para aplicativos? Deixe o seu comentário!

Categorias
Projetos

Mobile App Analytics: avaliando o desempenho do seu aplicativo

“Se você não pode mensurar, então não pode gerenciar e se não pode gerenciar, então não pode melhorar”. Essa é uma famosa frase que também se encaixa perfeitamente no universo dos aplicativos mobile

Em outras palavras, somente o design e tecnologia adequada não são suficientes para que um aplicativo tenha sucesso entre os usuários e neste caso, é fundamental analisar o comportamento do público dentro do aplicativo para descobrir pontos a serem melhorados.

E esse é justamente o papel do Mobile App Analytics, ou seja, mensurar informações importantes, encontrar problemas e ajudar na tomada de ações para que o usuário passe mais tempo no aplicativo e até mesmo aumente as taxas de conversão do app. 

Acompanhe os detalhes a seguir e saiba mais sobre o funcionamento dessa ferramenta.

O que é Mobile App Analytics?

Mobile App Analytics são ferramentas online que coletam dados dos usuários e os oferecem aos donos de aplicativos móveis. Dentre essas informações podemos destacar:

  • Características dos usuários que fizeram downloads do aplicativo como, por exemplo, idade e sexo;
  • Quantidade de novos usuários que instalaram o aplicativo, sistema operacional do aparelho utilizado, localização e versão do app.
  • Especificação de onde o público fez o download do aplicativo, como Google Play e iTunes, por exemplo.
  • Informações sobre as fontes que direcionaram o usuário ao app store (exemplo: links, banners, entre outros).
  • Informações de como os usuários estão interagindo com o aplicativo, quanto tempo estão navegando em cada uma das páginas e qual o fluxo de comportamento durante a navegação.
  • Possibilidade de acompanhar as principais falhas ou exceções que ocorrem no aplicativo para posteriormente corrigi-las.
  • Acompanhamento de conversão.
  • Estabelecimento e acompanhamento de metas.

 Quais ferramentas posso usar?

Atualmente existem diversas ferramentas de Mobile App Analytics, sendo o Google Analitcs o mais conhecido por se tratar de uma plataforma gratuita e bem difundida.

No entanto, outras opções como o Flurry da Yahoo,  Apple App Analytics, Apsalar e Amplitude também são indicadas, uma vez que possuem características muito parecidas.

De qualquer modo, cabe a você avaliar qual dessas ferramentas irá atender a sua necessidade e qual você terá maior facilidade em acompanhar.

O que fazer com as informações coletadas?

As ferramentas de Mobile App Analytics apresentam informações de forma estruturada com filtros em períodos determinados conforme desejado. Uma vez tendo coletado essas informações, é possível realizar ações que poderão auxiliar no sucesso do app. Alguns exemplos são:

  • Lançar campanhas de marketing mais assertivas conforme o perfil do público que baixa o aplicativo;
  • Encontrar páginas no aplicativo com possíveis problemas e corrigi-las;
  • Aprimorar campanhas conforme as fontes de tráfego que fazem o usuário baixar o app;
  • Para aplicativos de e-commerce, é possível identificar os produtos mais vendidos e aprimorar os demais produtos para que a empresa possa aumentar o ticket médio, reduzir abandono de carrinho, entre outras ações de melhoria.
  • Realizar ajustes para que o usuário passe mais tempo no aplicativo e realize as ações propostas por ele.

Dica:

Procure mensurar os dados do seu aplicativo com o Mobile App Analytics antes mesmo do seu lançamento na App Store ou no Google Play. O uso dessa ferramenta já na etapa de testes poderá ajudar a descobrir informações úteis sobre sua utilização e ajustes a serem feitos antes mesmo do lançamento do app.

O Mobile App Analytics é, sem dúvidas, uma ferramenta fundamental para acompanhar métricas de aplicativos para verificar o que está funcionando e realizar ajustes. 

E o mais interessante dessa ferramenta é a possibilidade de identificar fatores internos e externos que podem ajudar a definir o sucesso do aplicativo. Vale a pena apostar nela! 

Gostou do post? Continue acompanhando nosso blog para receber mais dicas sobre aplicativos! E se você pretende desenvolver um aplicativo de sucesso e que satisfaça as exigências dos seus usuários, então conte com a Dub Soluções!

Categorias
Projetos

9 melhores práticas para gerar muitos downloads em aplicativos

Todo dono de aplicativo móvel tem um desejo em comum, ou seja, de que o seu aplicativo tenha uma grande quantidade de downloads e boa aceitação no mercado.

Mas o que pouca gente sabe é que apenas publicar o aplicativo em uma app store não é garantia de que os usuários irão começar a baixá-lo em grande escala.

Em outras palavras, é preciso implementar algumas estratégias para gerar mais downloads. E pensando nisso, separamos nove melhores práticas para você implementar em sua estratégia e gerar muitos downloads para o seu aplicativo. Confira!

1. Tenha um ícone atrativo

Pode parecer bobagem para muita gente, mas criar um bom ícone para o seu aplicativo é fundamental para atrair a atenção dos usuários. O ícone é a primeira visão que o usuário terá ao navegar pela Google Play ou Apple Store.

Como o seu aplicativo estará misturado com outros diversos aplicativos similares, ter um ícone atrativo é fundamental para despertar o interesse dos usuários.

2. Crie excelentes descrições

Os usuários não gostam de perder tempo tentando descobrir se determinado aplicativo irá atender a sua necessidade. E por esse motivo, você deve criar uma boa descrição nas app store e demais locais onde será divulgado o aplicativo.

Uma boa descrição responde as principais dúvidas do usuário sobre o que é, para que serve e quais são as principais funcionalidades do aplicativo.

Além disso, é fundamental usar a linguagem do seu público na descrição e por esse motivo, recomenda-se estudar a sua persona antes.

3. Faça um Vídeo

Além da descrição em formato de texto, vale a pena apostar também na apresentação do seu app em formato de vídeos. Por sinal, essa é uma excelente estratégia para divulgar o seu aplicativo.

O uso de prints das telas também ajudam a dar ainda mais informação sobre o seu aplicativo, aumentando assim as chances do usuário baixá-lo.

4. Invista em uma estratégia ASO

Assim como o SEO é importante para melhorar o posicionamento de sites no Google e demais buscadores, uma estratégia ASO também é fundamental para melhorar o posicionamento do seu aplicativo nas buscas dos usuários em lojas de aplicativo.

Uma vez que o seu aplicativo aparece nas primeiras posições das pesquisas dos usuários, maiores serão as chances dele ser baixado.

Neste artigo explicamos com mais detalhes sobre o que é a ASO e como você pode implementar essa estratégia em seu aplicativo.

5. Trabalhe por avaliações positivas

Quanto mais avaliações positivas o seu aplicativo tiver, melhor será o seu posicionamento nas lojas de aplicativos. Portanto, esteja sempre atento ao feedback de quem já baixou e corrija possíveis falhas que possam comprometer a avaliação do aplicativo.

As avaliações também são provas sociais para outros usuários e mostram se o seu aplicativo vale ou não a pena ser baixado.

6. Utilize as redes sociais

Usar as redes sociais, sem dúvidas é uma excelente maneira de promover o seu aplicativo e ajudar a aumentar o número de downloads.

Neste caso, você pode criar banners, inserir QR Codes com links diretos para download do aplicativo, realizar promoções, entre outras estratégias.

Dica extra: Use as redes sociais que melhor se adequarem à proposta do seu aplicativo.

7. Divulgue através de influenciadores

Descubra quem são os influenciadores do seu mercado e crie parcerias com eles para a divulgação do seu aplicativo.

Essa sem dúvidas, é uma ótima maneira de fazer com que os usuários confiem em sua marca, baixem o seu aplicativo e compartilhem opiniões.

8. Concentre-se no usuário

A experiência do usuário ao usar o seu aplicativo deve ser a melhor possível, caso contrário, ele automaticamente irá desistir de usar o seu app e provavelmente deixará uma avaliação negativa.

Portanto, concentre-se em entregar uma boa experiência para o usuário, deste modo, o aumento no número de downloads será uma consequência.

9. Mensure os resultados

Mais importante do que saber a quantidade de downloads do seu aplicativo é conhecer o público que realiza o download. Portanto, procure identificar quando, onde e por quem o seu app é utilizado.

Faça análises para entender o comportamento do usuário e descubra o que o leva a desinstalar o seu aplicativo.

Coletar feedbacks e adequar-se às expectativas do seu público é uma das melhores maneiras de aumentar os downloads.

Gostou das dicas? Para conferir mais artigos relacionados ao mundo dos aplicativos, continue acompanhando o DUB Soluções!

Categorias
Projetos

Conheça o processo de desenvolvimento de um aplicativo

Sem dúvidas, os aplicativos mobile se tornaram uma tecnologia fundamental para facilitar o dia a dia dos usuários. E o que até pouco tempo atrás era limitado a jogos de passatempo, hoje se tornou um recurso que promove facilidades em diversas áreas com o simples toque no celular.

Mas para chegar até o usuário, os aplicativos mobile passam por um longo processo de desenvolvimento. E pensando neste assunto, separamos a seguir os principais passos que envolvem a criação de um aplicativo até que ele chegue a uma webstore. Confira!

Ideia

O primeiro passo para o desenvolvimento de um aplicativo é basicamente ter em mente o que se deseja desenvolver. No geral, a iniciativa para se desenvolver um aplicativo surge de uma ideia, entretanto, se você possui dificuldades para ter ideias criativas, vale a pena observar as necessidades e problemas que a sua empresa possui e que poderiam ser solucionadas com a criação de um aplicativo.

Planejamento

Uma vez tendo em mente o objetivo pelo qual sua empresa deverá investir no desenvolvimento de um aplicativo, chega o momento de planejar algumas ações. Deste modo, antes de contratar uma empresa para o desenvolvimento do aplicativo, você deve:

  • Entender o seu público-alvo e as necessidades dos seus usuários dentro do seu mercado;
  • Ter um orçamento em mente para o projeto. (Para lhe auxiliar nesta tarefa, vale a pena conferir este artigo onde mostramos o quanto custa para fazer um aplicativo);
  • Ter tempo para estar envolvido no desenvolvimento do projeto.

Contratando um desenvolvedor

Após ter o planejamento básico para o desenvolvimento do seu aplicativo, chega o momento de contratar uma empresa para realizar o desenvolvimento. Nesta etapa, é importante ter alguns critérios pré-definidos para fazer uma escolha adequada. Algumas dicas são:

  • Busque por referências de clientes anteriores;
  • Conheça o portfólio do desenvolvedor;
  • Veja se a empresa disponibiliza reuniões presenciais em seu escritório;
  • Procure entender a política da empresa em relação a pagamentos e prazos de entrega;

Para saber mais sobre este assunto, confira o nosso artigo onde mostramos como escolher uma empresa de desenvolvimento de aplicativos.

Design e Protótipo

Ao contratar uma empresa para o desenvolvimento do aplicativo, uma das primeiras etapas será a definição do layout e criação de protótipos de tela. Os protótipos serão importantes para avaliar as funcionalidades do aplicativo e validar a sua usabilidade. Assim, caso haja necessidade de ajustes, será mais fácil de realizá-los, uma vez que o desenvolvimento dos códigos ainda não foi iniciado.

Vale lembrar também que os protótipos podem ser apresentados para uma quantidade limitada de usuários/atuais clientes, para que eles deem feedback a respeito das funcionalidades do app.

Desenvolvimento

Na etapa de desenvolvimento são criados os códigos que darão as funcionalidades do aplicativo. Durante este processo, é importante que a empresa contratada mantenha o cliente sempre atualizado em relação ao progresso. 

Vale destacar que independente da tecnologia escolhida ou da linguagem utilizada para o desenvolvimento do app, é fundamental o uso da metodologia ágil. Assim, é possível apresentar o projeto em etapas para a validação do cliente. Esta prática é interessante para evitar retrabalhos e custos adicionais durante o projeto. Portanto, vale a pena avaliar se o seu desenvolvedor costuma trabalhar desta maneira.

Testes

A etapa de testes é importante para evitar que o aplicativo seja lançado com erros e falhas que possam comprometer a experiência do usuário e consequentemente o sucesso do projeto. Nesta fase, costumam ser realizados os seguintes tipos de testes:

  • Compatibilidade: É verificado se o aplicativo está interagindo adequadamente com o sistema operacional, hardware e rede;
  • Desempenho: São avaliados possíveis problemas de lentidão e travamento do aplicativo;
  • Usabilidade: É avaliada a experiência do usuário e a facilidade em se realizar as ações pretendidas;
  • Funcionalidade: É verificado se o aplicativo realmente realiza as tarefas que deveria, conforme o que foi planejado.
  • Lançamento: Ao finalizar o desenvolvimento do aplicativo, será necessário divulgá-lo nas principais lojas de aplicativos para que os usuários possam conhecê-lo. Atualmente as plataformas mais comuns são as Apple Store e a Play Store.

Além da publicação do aplicativo nas principais lojas, é importante também utilizar o processo de otimização conhecido como ASO (App Store Optimization ou Otimização para Lojas de Aplicativos). Esta otimização irá ajudar o aplicativo da sua empresa a se destacar da multidão ao ser pesquisado pelos usuários dentro das lojas de aplicativos. Assim, o seu projeto passa a ter mais chances de ser encontrado por uma grande quantidade de usuários e consequentemente passa a receber mais downloads.

Outras estratégias de divulgação como redes sociais e o próprio website da empresa, também são excelentes maneiras de aumentar a visibilidade do aplicativo.

Atualizações

Após lançar o seu aplicativo, é essencial que a sua empresa obtenha feedback de seus usuários para que se possa realizar futuras atualizações no aplicativo e incorporar esse feedback nas mudanças.

Além disso, é importante estar sempre atento às novas tendências para manter o aplicativo da sua empresa sempre atualizado e atrativo aos seus usuários.

E então, agora que você já conhece o processo para desenvolver um aplicativo, que tal começar a planejar o app da sua empresa? Atualmente qualquer negócio, de qualquer segmento pode contar com o seu próprio aplicativo sem dificuldades.

E você, deseja ter um aplicativo para a sua empresa? Entre em contato com a Dub Soluções!

Categorias
Projetos

O que faz um desenvolvedor Back-end de aplicativos

No post anterior falamos a respeito do que faz um desenvolvedor Front-end de aplicativos e se você ainda não conferiu este artigo, basta acessá-lo neste link.

Hoje, para completar o assunto, vamos te explicar sobre os profissionais de Back-end, ou seja, aqueles profissionais que criam a base de aplicações que não são visíveis aos usuários.

Ficou confuso? Confira os detalhes a seguir e entenda o que é um desenvolvedor Back-end e qual o seu papel no desenvolvimento de aplicativos!

Responsabilidades de um profissional Back-end

O profissional de Back-end, além de criar as funcionalidades de um aplicativo, também tem o papel de manter a estabilidade da aplicação, além de uma boa performance na resposta das solicitações dos usuários.

Diferente de um desenvolvedor Front-end, o profissional de Back-end tem o foco do seu trabalho na programação “invisível”, ou seja, naquilo que não pode ser visto no layout.

De maneira geral, é tudo aquilo que fica por trás das telas de um aplicativo, como uma tela de login, por exemplo. Neste caso, o usuário consegue visualizar o formulário para preencher seu nome e senha, mas todo o mecanismo de acesso fica oculto, ou seja, em modo Back-end. E a criação de todo esse mecanismo é o papel de desenvolvedor Back-end.

Quais tecnologias um desenvolvedor Back-end precisa saber? 

Assim como os profissionais de Front-end, quem atua com o desenvolvimento Back-end também precisa de conhecimentos técnicos avançados para desenvolver projetos de aplicativos. Confira abaixo alguns dos principais conhecimentos que este profissional deve dominar:

Ruby

Linguagem de programação multiparadigma, a Ruby também é considerada a 10ª linguagem de programação mais popular do mundo e está entre as mais utilizadas quando o assunto é desenvolvimento de aplicativos mobile. Portanto, ela entra na lista como uma das tecnologias que todo desenvolvedor Back-end precisa conhecer.

PHP

Linguagem open source, muito utilizada para o desenvolvimento web e que pode ser embutida dentro do HTML. O PHP (Hypertext Preprocessor) também é muito utilizado no desenvolvimento de aplicativos móveis e neste caso, entra a lista de tecnologias que desenvolvedores Back-end de aplicativos precisam conhecer.

Node.js

O Node.js é um interpretador de código JavaScript que tem como objetivo auxiliar desenvolvedores na criação de aplicações rápidas e de alta escalabilidade. O Node.js é baseado no motor JavaScript do Google Chrome e é sem dúvidas uma importante ferramenta para desenvolvedores Back-end.

Banco de Dados

Já reparou naqueles aplicativos onde é necessário fazer login para acessá-los? Esses aplicativos precisam de um banco de dados para armazenar as informações de usuário e senha do usuário.

E o que dizer de aplicativos como Evernote que pode armazenar diversas informações dos usuários? Aplicativos como este possuem uma base de dados e para desenvolvê-los, é fundamental ter conhecimentos em SGBDs (Sistema Gerenciador de Bancos de Dados) , ou seja, ferramentas responsáveis pela criação e gerenciamento de banco de dados. Aqui na Dub Soluções nós utilizamos três modelos:

  1. Postgre SQL: SGBD open source muito utilizado para a criação e gerenciamento de banco de dados e aplicações diversas como aplicativos mobile, por exemplo.
  2. MYSQL: Considerado um dos sistemas de gerenciamento de banco de dados mais populares no mundo, o MySQL também entra na lista de tecnologias que um desenvolvedor Back-end precisa saber. O MySQL utiliza a linguagem SQL como interface e empresas como NASA, Google, Banco Bradesco, HP, entre outras companhias, usam essa ferramenta para administrar os bancos de dados de suas aplicações.
  3. Mongo DB: Outro SGBD muito utilizado na criação de aplicativos, o MongoDB também é uma ferramenta de código aberto para gerenciamento de banco de dados que desenvolvedores Back-end precisam conhecer. 

Observação: Outras linguagens como, Delphi, Python e Java também valem a pena serem citadas e podem ser importantes para um desenvolvedor Back-end, dependendo do tipo de projeto a ser desenvolvido.

Outros conhecimentos

Além dos conhecimentos em linguagens de programação, um desenvolvedor Back-end também deve ter em sua bagagem conhecimentos em:

  • Regras do negócio
  • Testes de aplicativos
  • Segurança de dados
  • Integração com APIs
  • Inglês técnico

 Qual a importância de um profissional Back-end?

Não é novidade que vivemos na era dos dispositivos móveis e o desenvolvimento de aplicativos já deixou de ser apenas uma tendência para se tornar uma realidade mundial.

Neste cenário, o profissional de Back-end assume um papel de grande importância para ajudar as empresas a se destacarem com uma tecnologia cada vez mais envolvente ao público.

Em outras palavras, um desenvolvedor Back-end tem a função de criar soluções inovadoras para solucionar problemas, aumentar vendas ou simplesmente expandir a marca de uma empresa. Assim, atuando lado a lado com desenvolvedores Front-end, é possível criar aplicativos que podem mudar o rumo dos negócios de uma companhia, como em diversos casos reais que podemos conferir diariamente.

Aqui na Dub Soluções contamos com excelentes desenvolvedores de Back-end. Portanto, se você tem um projeto para criar um aplicativo em sua empresa, entre já em contato conosco. Teremos o prazer de lhe ajudar!

Gostou do post? Continue acompanhando nosso blog para receber mais dicas sobre desenvolvimento de aplicativos!